Custom Search

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

As Deusas Gregas.

Hera: (Juno): mulher ligada ao poder. São as líderes políticas, governantes, regentes. Por outro
lado, são apegadas á tradição, não abrindo mão de um casamento convencional, com moralidade,
fidelidade e companheirismo, sendo boas esposas e “imperatrizes” em suas casas.
· Irmã e esposa de Zeus. Ciumenta, sua raiva dirigia-se à “outra” e nunca à Zeus. Outras
essas que haviam sido estupradas e enganadas.Hera vingava-se nelas em seus filhos ou
nos espectadores.
· Representa os três estados na vida da mulher: virgindade, casamento, separação e viuvez.
Representa o desejo ardente de ser esposa. È capaz de se estabelecer numa relação, sr
leal, fiel, suportando dificuldades com o companheiro.
· Casamento aqui tem três aspectos: a satisfação de uma necessidade interior,
reconhecimento exterior entre marido e esposa e luta pela totalidade através do “matrimônio
sagrado”.
· Reage a perda com raiva e não com depressão


Ártemis: (Lua): é a mulher atlética, que aprecia a vida ao ar livre e os animais. Ama a natureza e
dedica-se á proteção do meio ambiente. Respeitada, sabe viver só e sente-se bem assim. Pode ser
vingativa e cruel, se ultrapassarem o limite imposto por ela mesma no seus encontros
· irmã gêmea de Apolo, deus do Sol. Sua mãe, Leto, era uma divindade da natureza, filha de
Titãs. Seu pai era Zeus, deus líder do Olimpo.
· Deusa da caça e da Lua – personifica o espírito feminino independente. Podia objetivar
qualquer alvo e sempre acerta-lo.
· Capacidade de concentração e direcionamento possibilitam-na atingir qualquer meta.
· Como deusa virgem, era imune de se apaixonar e representa um sentido de integridade,
uma atitude de cuidar de si mesma. Esse arquétipo possibilita a mulher sentir-se completa
sem um homem.
· Representa as qualidades do movimento feminista: empreendimentos e competência,
independência dos homens e das suas opiniões, e preocupação pelos atormentados, pelas
mulheres fracas e pelos jovens. Irmandade entre as mulheres.


Atená – (Palas): mulher extremamente profissional e prática, busca realizar-se numa carreira onde
possa mostrar sua sabedoria. Equilíbrio, cultura e educação. Não briga à toda, envolvendo-se em
causas justas, às quais defende com argumentos irrefutáveis, o que lhe concede quase sempre o
merecimento da vitória.

· Protetora, conselheira e patrona de homens heróicos, tomou o partido da patriarquia.
· Como deusa da sabedoria, era cohecida por suas vitórias e soluções práticas. Como
arquétipo, é seguida por mulheres de mente lógica, governadas pela razão.
· Como deusa virgem, é como Ártemis, motivada por suas próprias prioridades. Difere desta
no sentido que procura a companhia dos homens, precisa estar no meio da ação e do poder
masculino.
· É estrategista e eficaz para a guerra e outros assuntos políticos.
Enquanto arquétipo de “filha do pai”, representa a mulher que tende aos homens poderosos,
que têm autoridade e poder (homem patrão). Muitas secretárias têm esse tipo.
· Vive o” justo meio termo”, nunca os excessos.
· Estar encouraçada é seu traço. As defesas intelectuais conservam tal mulher longe do
sofrimento. NO meio da agitação emocional, permanece impermeável, enquanto observa,
qualifica e analisa o que esta acontecendo
· Mulher Atenas: Prática, desconfiada, desinibida, segura. Tipicamente tem boa saúde, não
tem conflitos mentais e é fisic amente ativa. Usa roupas práticas, duráveis e sem influência
da moda.



Nenhum comentário:

Postar um comentário